TRES é o título da nova exposição do artista plástico Igor Souza. Mais maduro, Igor constroi texturas e desconstroi imagens, explorando algumas possibilidades pictóricas, dando movimento e cor a novos personagens. Seu processo criativo apresenta aqui mais rigor e densidade em trabalhos sobre tela e madeira, e seu discurso faz referência ao movimento e a sólidas tríades como passado, presente e futuro; ide, ego e superego; graves, médios e agudos.

Dentre as obras está também o livro homonimo TRES, concebido em parceria com a artista belga Fiona Kelly. Todo produzido de forma manual (Editora Caderno Listrado em parceria com a RV Cultura e Arte), com impressão serigráfica e série limitada de 200 cópias, o livro é também um objeto, um jogo de dobraduras que ao mesmo tempo desvela a relação entre a humanidade e a natureza, cria um noção de tempo não linear e deixa de lado as injunções que podem existir entre sons, palavras e idiomas. Fazendo o inverso da Torre de Babel o livro propõe, portanto, uma nova dimensão onde diferentes significados se misturam em harmonia.

Visitação entre os dias 9 de setembro e 29 de outubro de 2011.